• Redator Ibx

Viabilidade financeira de novos negócios: Já planejou sua empresa?

Abrir um novo negócio envolve sempre um grande risco, afinal, geralmente é preciso de um investimento alto para começar uma empresa do zero. Muitas empresas no mundo todo declaram falência prematura, pois foram criadas sem o planejamento financeiro mínimo necessário ou porque a análise da viabilidade do negócio foi feita de forma incorreta. Você que deseja abrir sua nova empresa, está pronto para esse desafio?


Qual será seu investimento inicial?


Na hora de calcular o capital inicial necessário, muitos empreendedores pensam somente nos recursos para investimentos em ativos representados por imóveis, veículos, maquinários, móveis, equipamentos e estoque inicial de mercadorias. Eles acreditam que precisam de investimento apenas para abrir o negócio e a partir daí tudo se resolve com as receitas geradas. Esse pensamento é o que leva várias empresas jovens à falência, já que a fase de operação inicial de um negócio, na qual as despesas superam as receitas, pode demorar meses ou até anos. Nesse processo, as dívidas se acumulam e os juros também.


Quais serão seus custos fixos?


Para ser possível fazer uma boa projeção dos custos fixos de sua empresa, é necessário um conhecimento prévio de suas atividades operacionais. De acordo com a atividade realizada pela sua empresa, é possível saber quais serão os custos fixos (aqueles que não variam de acordo com a produção). Suponhamos que a empresa em questão seja um bar. Podemos identificar como custos fixos mensais: contas de luz e água; salário de cozinheiros, garçons, caixas e faxineiros; aluguel do imóvel e impostos em geral. Essa foi uma lista de custos fixos para um bar bem resumida, e é aí que mora o perigo. É comum que em projeções como essa, os custos fixos estejam sendo subestimados, por isso é necessário que, na prática, haja um detalhamento e estudo mais aprofundado. O dono do bar, ao abrir seu negócio deve se atentar a isso e estar ciente que independente das vendas do mês as contas irão chegar e se preparar financeira e estrategicamente, de modo a evitar o pagamento de juros.

Quais serão seus custos variáveis?


Ter um conhecimento aprofundado sobre os custos variáveis é de máxima importância, e também é a parte mais complicada na contabilização dos custos de sua empresa. Saber exatamente quanto se gasta na produção nos possibilita saber quais produtos oferecidos estão nos gerando maior margem de contribuição para pagamento dos custos fixos. Ou seja, ao subtrair do preço de venda os custos variáveis, sabemos quanto de margem obtemos por unidade vendida. Ao multiplicarmos essa margem pela quantidade vendida do produto, sabemos exatamente qual parcela dos custos fixos mensais foram quitadas pela venda de cada produto. Dessa forma, é possível saber quais produtos oferecidos são mais importantes para a lucratividade do negócio. Além disso, um conhecimento detalhado dos custos é importante para a precificação dos produtos ser feita de forma a agregar o máximo de valor a cada um deles.


Projetando as receitas


Quem inicia uma empresa precisa fazer uma previsão de vendas e receitas muito conservadora. Poucos negócios são abertos com clientela pronta. O normal é a formação e fidelização lenta de clientes acompanhadas por um crescimento gradual das receitas. Por isso, é necessário que a projeção seja dividida em curto, médio e longo prazo. Além disso, deve-se fazer uma análise macroeconômica sobre fatores externos a sua empresa, analisando por exemplo o andamento de outras empresas de sua área de atuação, que tenham características semelhantes ao seu negócio. Levando tudo isso em consideração, é muito importante que seja feita a projeção de um fluxo de caixa futuro, que será ferramenta para as próximas análises.

Viabilidade econômica


Após fazer um planejamento financeiro detalhado, realista e com embasamento científico, e concluir que seu negócio realmente geraria lucros a longo prazo, ainda resta ao investidor analisar se este é o melhor destino a dar a seu dinheiro. Índices como payback, TIR, e TMA auxiliam nessa tomada de decisão.


  • Payback: Tempo necessário para retorno do investimento inicial.

  • TMA: Taxa percentual mínima de retorno do investimento por período estabelecido.

  • TIR: É a taxa percentual de retorno de investimento calculada a partir do fluxo de caixa projetado.

Caso a TIR seja maior que a TMA, quer dizer que além de gerar lucro, o empreendimento em questão tem a rentabilidade maior do que a rentabilidade mínima exigida pelo investidor, logo implantar o negócio é a melhor opção.

Conclusão:


Entendemos agora a complexidade que deve ser uma decisão de empreender, criar uma empresa é um grande desafio e envolve muita dedicação e estudo. Uma análise de investimento ou mercado mal feita pode levar ao nascimento de uma empresa predestinada a falir. Antes de tomar a decisão de implantar sua ideia de negócio estude bem cada umas das etapas citadas acima e se prepare para o mercado. Boa sorte e mãos à obra!


Miguel Nassur

Consultor de Projetos

Ibmex - Consultoria Empresarial Jr

Contato:

Tel: (31) 4101-1121 &

(31) 98484-1703

comercial@ibmex.com.br

Endereço:

Av. Carandaí, 863, 2º andar - Bairro Funcionários, Belo Horizonte, MG 30130-060

Redes Sociais:

  • LinkedIn - círculo cinza
  • Facebook - círculo cinza
  • Instagram - Cinza Círculo