• Redator Ibx

Estratégias empresariais usadas por Jorge Paulo Lemann, um dos homens mais ricos do mundo



“Sonhar grande dá o mesmo trabalho de sonhar pequeno”. Esta é uma das frases que definem o caráter empreendedor do bilionário que revolucionou o capitalismo.

Economista e empresário, ex-jogador de tênis profissional, carioca, mas de dupla cidadania (suíço por parte de parte) Jorge Paulo Lemann tornou-se uma das pessoas mais ricas do mundo.



Ainda cedo perdeu o pai. Seguindo os passos de um primo foi estudar economia em Harvard. Voltou ao Brasil e logo se viu no mercado de capitais.

Com algumas investidas frustradas, começou a trabalhar na financeira Invesco. Nesta empresa, estruturou a área de mercado de capitais com grandes perspectivas, e logo se tornou sócio da empresa. Mas a empresa veio a falir.

Desta experiência, Lemann tirou algumas lições: receitas são tão importantes quanto as despesas e ainda, é preciso ter gente de qualidade e bem remunerada em todas as áreas de negócio.

Em seguida, partiu para a Corretora Libra em companhia de um amigo, Jorge Carlos Ramos da Silva. A empresa alavancou e revelou talentos.

Ainda assim, não permaneceu na empresa. Em companhia de dois amigos, Jorge Carlos Ramos da Silva e Luiz Cezar Fernandes, comprou o título da corretora Garantia. Juntaram-se aos empresários, mais dois sócios, Marcel Herrmann Telles e depois Carlos Alberto Sicupira, dando sequência a sociedade atual.






Essa sociedade de sucesso entre Lemann, Telles e Sicupira definiram as estratégias e a defesa dos mesmos valores.

Os três sócios dividem os mesmos hábitos como regra de convivência: simplicidade e aversão aos holofotes.

Lemann apostou em novos talentos. Seu interesse estava em contratar de acordo com sua tese de PSD: poor, smart and deep desire do get rich (algo como pobre, esperto e com grande desejo de enriquecer). A valorização estava em pessoas com jogo de cintura e jeito de vencedor. A palavra de ordem era a meritocracia, onde todos os funcionários eram avaliados e bonificados, e também demitidos caso não tivessem bom desempenho.

As premissas para contratações eram para profissionais excepcionais, que fossem “melhores do que eles”.

Também surgiram o lado negativo, o assédio moral e abusos, além de processos administrativos.

Outra meta, era obrigar os sócios fundadores a venderem partes da sua sociedade para que ele pudesse repassar para os novatos.

Atitudes arrojadas que ainda assim não estavam dando certo. Mas defendia a tese que não arriscar é pior do que tentar e errar.

Em busca de conhecimento, iniciaram uma parceria de amizade com Sam Walton, fundador do Walmart.

Logo em seguida fundaram a GP Investimentos, que ao final de um ano obteve o melhor lucro de quase US$ 1 bilhão. Ao final de 4 anos, após a fundação da GP, devido à crise asiática, a empresa Garantia foi vendida por US$ 675 milhões. Durante os anos anteriores o Garantia cresceu e contabilizou lucros em seu caixa.




Fim de um sonho? Nada. Lemann já estava de olho em outros negócios.

Com dinheiro em caixa, comprou a Brahma por US$ 60 milhões. Com Marcel Telles à frente, estabeleceu metas de redução de 10% das despesas e aumento da receita.

Ao final de dois anos, o faturamento havia crescido 7,5%, o lucro triplicou e 35% dos melhores funcionários receberam um bônus de até nove salários.

Era o início da Ambev, que depois viraria InBev e, por fim, AB InBev.

Implementou o Programa OBZ – Orçamento Base Zero, um programa radical de controle de gastos com revisão anual de despesas da empresa. Com este programa, o resultado foi a compra da Antarctica e criação da Ambev. Assim estava criada a 5ª maior companhia de cervejas do mundo.


Ele não parou por aí. Após meses de negociações aconteceu a fusão da Ambev com a belga Interbrew, dando origem a liderança no setor cervejeiro, com receita anual de 12 bilhões de dólares, atuação em 140 países e 12% do mercado.

Detalhes da negociação, a empresa belga havia comprado a Ambev, formando a InBev. Diante deste cenário, os sócios Lemann, Marcel e Beto foram aumentando sua participação acionária na empresa até se tornarem seus maiores acionistas individuais.


Com desempenho arrojado e com lucro de 150%, se tornaram os controladores da cervejaria americana Anheuser-Busch, fabricante da Budweiser, por US$ 52 bilhões de dólares, com nome de AB InBev.

A excelência nos negócios vinha do foco nos custos, na equipe e no produto.

A partir daí os sócios criaram o 3G com o objetivo de investir em empresas fora do Brasil. Por US$ 4 bilhões, o 3G adquiriu o controle da rede Burger King e três anos depois, a fabricante de alimentos Heinz, em parceria com o investidor Warren Buffett.

Quatro anos depois comprou o Restaurant Brands International, responsável pela rede de cafeterias Tim Hortons e, em seguida a rede Popeyes – multinacional americana de restaurantes de fast food de frango frito.

Além destas empresas, Lemann é investidor no Innova Capital, que investe em startups e na Movile (dona do iFood, entre outros negócios), e o Gera Venture Capital, focado em excelência operacional.

O lado de sucesso empresarial competia com o desempenho esportivo pessoal. Apesar de ser atleta profissional do tênis e frequentar as melhores quadras do mundo, não obteve o sucesso pessoal. Contudo, investiu na procura de talentos no esporte e fundou o IT – Instituto Tênis com o objetivo de formar campeões e de levar um brasileiro ao posto 1 do mundo até 2033.

O IT oferece toda a infraestrutura para formação do atleta: treinamento, suporte de fisioterapeuta, nutricionista, pedagogo e psicólogo, além de apoio financeiro.

Outro projeto, foi a criação da Fundação Estudar com o objetivo de financiar os estudos de jovens em instituições de primeira linha.



Ainda, criou a Fundação Lemann com foco em ajudar a melhorar a qualidade da educação pública no Brasil, com treinamentos para professores de escolas públicas e criação de parceria com a Universidade de Stanford, estudos de empreendedorismo e inovação para a educação brasileira.

Em sua vida pessoal, os riscos estão sempre à espreita e trata-os sempre como uma lição de vida: “é importante tomar risco, mas é preciso estar preparado para isso”.

A investidura em diversas áreas como esportiva e educacional lhe renderam muitas vitórias, além do título de empresário de sucesso.

Uma de suas características mais evidentes está no jeito arrojado de empreender e na capacidade de tomar decisões rápidas e objetivas. Em suas diversas tomadas de decisões optava pelo lado mais simples tornando a opção mais viável.



Embora com muitos erros durante a sua carreira, Lemann aprendeu incontáveis lições. A busca incessante pela excelência nos processos, a evolução de sua equipe, o desenvolvimento de seus produtos, levaram-no a traçar a trajetória ideal. A diferença está na importância de arriscar como parte natural do caminho de sucesso de qualquer profissional.

Chegar ao sucesso requer esforço, dedicação, persistência, sabedoria, além de bons parceiros e sócios, para assumir os riscos e construir uma carreira sólida.












Ibmex - Consultoria Empresarial Jr

Contato:

Tel: (31) 4141-1121 &

(31) 99171-1121

comercial@ibmex.com.br

Endereço:

Av. Carandaí, 863, 2º andar - Bairro Funcionários, Belo Horizonte, MG 30130-060

Redes Sociais:

  • LinkedIn - círculo cinza
  • Facebook - círculo cinza
  • Instagram - Cinza Círculo