• Redator Ibx

Como reduzir os custos da sua empresa passo a passo

Atualizado: Jul 17

Atualmente, vivemos em uma época de concorrência acirrada e nos deparamos com diversos cenários nos quais surge a necessidade pelas empresas de investir continuamente em seus negócios e procurar um diferencial. Apesar de culparmos as elevadas taxas de juros do nosso país, esse não é o principal fator com o qual devemos nos preocupar.

O alto custo das empresas atuais, muitas vezes, é causado por um diagnóstico financeiro mal feito, não padronizado, e, muitas vezes, que não identifica a verdadeira causa do problema. Podendo ser também fruto de uma má gestão, o que ocasiona perda de rentabilidade. E para conduzir uma adequada redução de custos, é preciso ter como ponto inicial uma boa gestão de recursos.


Há dois tipos de redução de custos: o espontâneo e o compulsório. O ideal seria o planejamento da

empresa para o alcance da redução dos custos espontâneos.

Redução de custos espontânea: Tratam-se de organizações que previnem a crise e que têm o objetivo de serem mais competitivas em relação ao mercado. Geralmente são empresas em processos de expansão e desenvolvimento.

Essa contenção de custos é feita diariamente, como uma atividade corriqueira.

Redução de custos compulsória: Acontece em instituições que procuram pela a sobrevivência, e, por isso, se encontram em situações de demissão de funcionários e realização de cortes não ideais para o funcionamento ótimo da companhia.


1º passo: entendendo a relação entre custo, receita e preço

Este passo inicial consiste em entender as consequências geradas pela tomada de decisão dentro da empresa e como isso pode te afetar.

Uma forma de visualizar o que estamos falando é entender como a modificação do preço de venda do produto resulta em impactos expressivos. Por exemplo, caso o seu produto esteja incorretamente precificado, este fator pode causar desvantagens em relação a outras empresas, o que irá diminuir a sua competitividade e, consequentemente, sua receita.

Se sua empresa tiver feito uma precificação correta, isso pode implicar em grandes possibilidades do aumento da quantidade auferida de receita.

Isso pode ser fácil de visualizar quando temos como referência a relação preço x receita, pois, ao reduzir o custo do seu produto, a empresa pode optar pela diminuição de preço de venda, causando aumento na demanda e maior competitividade com outras empresas.

No entanto, a precificação bem feita não deve ser o único fator a ser analisado. É preciso verificar a possibilidade de reduzir o valor do seu produto, principalmente por meio da otimização dos processos de produção que resultam na diminuição do seu custo.

(Menor custo do produto -> Menor preço -> Maior demanda -> Maior margem de lucro)

Leia nosso artigo sobre margem de contribuição: Nele a formulação do preço de venda e sua influência nos lucros, são melhor explicados.


Precisa de ajuda para controlar os custos da sua empresa? Não perca tempo! Clique no botão e baixe nossa planilha automatizada!


2º passo: tomando consciência dos gastos

O segundo passo para uma eficaz redução de custos é o entendimento da saúde financeira da sua empresa, identificando os principais gastos, para que assim, sejam cortados e/ou melhor aproveitados. (faça um teste para saber qual é a saúde financeira da sua empresa)

É importante que você mantenha todas as suas despesas à vista! Ou seja, tudo anotado e organizado, tudo mesmo! Esse passo é importante para que você tenha dados concretos e possa, consequentemente, tomar decisões mais assertivas.

Uma dica é montar uma planilha de custos com base de dados corretos e atualizados. Ao fazer isso, você garante uma informação precisa para ser analisada.

Baixe nosso modelo de planilha de custos clicando aqui.


3º passo: conhecendo os meios de redução de custos

Essa parte deverá ser feita com cautela, afinal, é preciso ter conhecimento e base de dados analisada para que seja feita corretamente.


Alguns dos meios são:



- Renegociar prazos: ao conseguir aumentar o prazo com os seus fornecedores, pode haver um benefício monetário para financiar a necessidade de capital de giro, custos que a empresa tem para manutenção de estoques e outras contas cíclicas. (Ciclo Financeiro)


- Buscar cooperação dos funcionários: os funcionários são parte integral da empresa, e, por isso, é sempre importante buscar a cooperação desses para a funcionalidade da corporação. E isso vai desde recompensá-los por novas ideias, até a participação deles no controle de desperdício.


- Evitar desperdício: este é o meio mais conhecido para contenção de custos, porém nem sempre o mais simples, pela dificuldade de identificar onde o desperdício esta sendo gerado; em alguns casos são necessários softwares especializados.


- Mudar o regime de tributação: empresas que optam pelo método de lucro presumido ao mudar para o lucro real podem gerar algum benefício fiscal. Esse processo deve ser fielmente estudado e planejado com a alta gestão da sua empresa.


- Observar a qualidade de maquinário: às vezes as empresas optam por materiais com menor investimento inicial, porém com uma qualidade duvidosa. É importante que isso seja medido e sempre observado pelos gestores, pois essa escolha pode sair mais cara do que investir em um material de qualidade e mais produtivo. Quando há melhores equipamentos, o processo produtivo pode ter um ciclo menor, aumentando a produtividade por tempo. Isso elimina, principalmente, desperdícios por tempo e pode aumentar a qualidade do produto, cortando despesas com a reclamação de qualidade e devoluções. (Lembrando sempre que qualidade ótima é a que atende as expectativas do cliente com o menor custo).


- Padronizar processos: a padronização de processos é um forte redutor de custos; uma vez que padronizados, esses processos eliminam o desperdício de tempo e criam espaço para inovação e produtividade.


Um fator de extrema relevância também é ter ciência que o custo de reconquistar um cliente insatisfeito é comprovadamente maior do que o custo de conquista.


4º passo: pondo a mão na massa

Após conhecer os meios de como essa redução de custos pode ser feita, entender como o preço do seu produto afeta sua receita, e estar ciente das consequências que podem ser geradas em caso de uma escolha mal pensada, é hora de pôr a mão na massa!

Lembrando sempre de fazer o processo com cautela e calma, traçando passos bem pensados e planejados. Se você tiver dúvidas em como organizar os seus dados financeiros ou como analisá-los, conte conosco!


Concluindo:


É importante visualizar a sua organização como um todo: como é o funcionamento e como seus processos estão atualmente divididos. Cortar os custos da sua empresa requer um estudo de viabilidade, e análise dos valores gerados. Por isso, é ideal e necessário que haja acompanhamento de algum conhecedor do assunto disposto a ajudar a resolver esse problema. Em contraponto, um processo bem executado pode ocasionar resultados surpreendentes, como a recuperação da receita e a prosperidade nos negócios.



Você precisa de ajuda para reduzir os custos da sua empresa e otimizar seus processos? Através da reunião de análise gratuita é possível descobrir onde atuar para te ajudar!




Ibmex - Consultoria Empresarial Jr

Contato:

Tel: (31) 4101-1121 &

(31) 98484-1703

comercial@ibmex.com.br

Endereço:

Av. Carandaí, 863, 2º andar - Bairro Funcionários, Belo Horizonte, MG 30130-060

Redes Sociais:

  • LinkedIn - círculo cinza
  • Facebook - círculo cinza
  • Instagram - Cinza Círculo